top of page
  • Foto do escritorlucas protti

Relações terapêuticas: a escolha do profissional

Atualizado: 22 de mai.




Como disse o renomado escritor Irving D. Yalom: “Se você interrogar os pacientes no final da terapia sobre o processo, do que eles se lembram? Nunca das ideias - é sempre o relacionamento”.  Isso ressalta a importância da conexão entre terapeuta e cliente.

Os estudos e teorias são valiosos como guias e mapas, fornecendo direção e orientação.

No entanto, é no vínculo que encontramos a verdadeira força motriz do processo. Cada interação entre psicólogo e cliente é única, como um elo vital impulsionando as mudanças. Esse tecido de confiança, expectativas, vulnerabilidades e limitações molda e sustenta esse percurso.


A confiança mútua entre cliente e psicólogo, portnato, é essencial para o sucesso da terapia. Existem diversos termos para descrever essa relação, como paciente/terapeuta, cliente/conselheiro, analisando/analista. Cada profissional escolhe como prefere ser chamado.


Essa é uma relação autêntica, na qual os psicólogos reconhecem e apoiam positivamente as pessoas que buscam ajuda. Isso implica reconhecer e explorar as virtudes únicas dos clientes, como coragem para enfrentar traumas, habilidades sociais, bondade e senso de humor. Ao mesmo tempo, abrir-se para escutar o que quer que seja das pessoas que os atendem.


Dessa forma, apesar do conhecimento teórico e das ferramentas disponíveis, é crucial lembrar que oacliente é o verdadeiro condutor do processo. O psicólogo está lá para trabalhar a partir das questões que surgem, compartilhando ideias, visão e ferramentas. No entanto, a direção tomada é determinada pela bússola interna do cliente.


Portanto, ao procurar um profissional do campo da psicologia, avalie sua formação profissional e observe se demonstra dedicação ao aprimoramento técnico. Considere também recomendações e, principalmente, como se sente ao interagir com o psicólogo.


Confie em sua intuição para decidir se confiaria em compartilhar questões íntimas e se sentiria cuidado por essa pessoa. Essa análise inicial pode oferecer uma ideia sobre sua inclinação em trabalhar com ela.


6 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page